Mensagem por ocasião do Dia das religiosas e dos religiosos

ESTIMADAS RELIGIOSAS! ESTIMADOS RELIGIOSOS!

“Que seria de nós sem essa gente de Deus (falava dos padres, das religiosas e religiosos) neste tempo de miséria e de tristeza? Imagina, que até o meu marido me abandonou! Mas a vida continua! ” (Maria Tristão (Angola)

Ao meditar sobre o que dizer-vos neste Dia do Religioso, da Religiosa, lembrei-me da fala de Maria Tristão, numa reunião de mulheres em Angola, quando lá trabalhei. A meu ver, ela sintetiza o fundamento, a missão e os desafios que temos como homens e mulheres consagrados/as, neste mundo conturbado em que vivemos.

A fé nos dá a certeza de que somos amadas/os e escolhidas/os por Deus, desde o ventre materno. Ele nos amou por primeiro e nos escolheu, para enviar-nos em missão junto a seus prediletos: “as ovelhas sem pastor! ” Aqui está o núcleo identitário da Vida Religiosa Consagrada: Deus nos ama, nos escolhe, prepara, envia em missão e nos sustenta com seu braço forte. Como diz a senhora da Angola, nós somos ‘gente de Deus’. Nós pertencemos a Ele. E isso tem o seu preço: “eu vivo para meu amado! ”

De que missão estamos falando quando nos referimos às/aos religiosas/os? Em primeiro lugar falamos do testemunho de sermos pessoas de Deus, suas amigas íntimas. Descobrimos, nessa amizade, um tesouro e aceitamos “vender tudo o que tínhamos para ficar com Ele”.

Neste mundo pré-cristão, no dizer de uns, ou pós-cristão, no dizer de outros, nós, os religiosos e religiosas, somos cada vez mais desafiados/as a ser místicos horizontais, capazes de testemunhar a alegre presença de Deus em nós e na vida cotidiana, mesmo nos acontecimentos mais absurdos e doloridos. Para isso, precisamos ser pessoas contemplativas, capazes de confrontar a vida com a Palavra revelada em Jesus Cristo. Aí poderemos dizer como a mulher do Cântico dos Cânticos: “Encontrei o meu amado nas ruas da cidade! ”

Mas também, Deus nos envia para uma ação, segundo o carisma próprio de cada instituição: saúde, educação, pastoral, oração, migrantes e tantos outros serviços em favor do povo de Deus. Místicos e profetas, trabalhadores do Reino, capazes de dar resposta competente às necessidades das pessoas do mundo atual. Daí nasce o desafio de preparar-nos para a missão por meio do estudo, da pesquisa, da formação continuada, assumida como resposta vocacional e não como promoção pessoal ou mecanismo de defesa. “Sede perfeitos como o vosso Pai é perfeito. ”

Amigas e amigos, a esperança e a alegria da vida doada em comunidade é sinal de que somos consagradas/os livres e realizadas/os. Dona Maria Tristão compreendeu isso: “A vida continua”, com esperança, porque sabemos em quem confiamos e Deus não abandonará os seus ungidos. A vida dos/as nossos/as fundadores/as o atestam.

Feliz dia da Religiosa! Feliz dia do Religioso! Muito obrigado por tudo o que fazem pelo Reino! Que Deus, por intercessão da Mãe Aparecida, abençoe a todas/os. Continuemos alegres na esperança, pacientes nas dificuldades, perseverantes na oração e criativos na missão. Místicos e profetas para um mundo em mudança.

Um abraço!

Ir. Joaquim Sperandio, fms, e Diretoria da CRB Nacional