CRB Nacional no 4º Congresso Missionário Nacional


Representando a Conferência dos Religiosos do Brasil, Irmã Maria Inês Vieira Ribeiro, mad, presidente, Ir. Cacilda Mendes Peixoto, sns, Ir. Maria de Fátima Kapp, svd, e Ir. Jusciêda Araujo Menezes, participam do 4º Congresso Missionário Nacional - 4º CAM.

Na alegria do evangelho para uma Igreja em saída o 4º Congresso Missionário Nacional-CAM, com o objetivo principal de impulsionar a Igreja do Brasil para um dinamismo de saída e caminhar juntos/as no testemunho da alegria do Evangelho, da comunhão e do profetismo, no compromisso com as alegrias e as esperanças, as tristezas e as angústias dos homens e mulheres de hoje, sobretudo os pobres e de todos aqueles que sofrem”(GS1).

Tem sua programação metodológica alicerçada nos pilares do método Ver, Julgar e Agir e também celebrar. O Congresso, através de todo processo de preparação, já ganhou as “ruas do Recife e Olinda”, através do envolvimento das paróquias, na Semana Missionária, 1 a 6 de setembro, iluminada pelas palavras Encontrar, Contemplar, Discernir e Comprometer.

A grande concentração dos delegados e delegadas, mais de 680, vindos/as das diferentes regiões do país, trazendo no coração e nas atitudes o espírito missionário no dinamismo de uma igreja em saída. O 4º CAM acontece em Recife, de 7 a 10 de setembro, no Colégio das Religiosas da Instrução Cristã, carinhosamente conhecidas como DAMAS, que com sua alegria, generosidade e acolhida fraterna, abriram as portas do coração e espaço em sua instituição de ensino para acolher os delegados e delegadas do Congresso.

O presidente do Congresso Missionário e da Comissão Episcopal para a Animação Missionária da CNBB, dom Esmeraldo Barreto de Farias, disse que a missão nasce do encontro com Jesus e que ela é obra de Deus. “A missão vem de Deus. Ela não nos afasta das realidades que vivemos, nem nos isola em nós mesmos, mas nos faz mergulhar na realidade para descobrir Deus”, sublinhou.

Dom Esmeraldo destacou a importância do testemunho pessoal e comunitário como caminho de evangelização e disse que o Espírito Santo é o protagonista da missão. “O Espírito Santo nos faz ver e compreender o mundo em que vivemos com os olhos da fé. Ele nos faz ouvir o grito de dor e de esperança que brota dos pobres. Ele nos faz sentir o outro para não sermos indiferentes a quem vive na periferia”, afirmou.

Ao declarar aberto o Congresso, dom Esmeraldo o comparou a um grande tanque de água e disse que os congressistas devem ser como condutores para fazer essa água chegar ao povo.

A vice-presidente do 4º Congresso Missionário e presidente da Conferência Nacional dos Religiosos (CRB), Irmã Maria Inês Vieira Ribeiro, revelou sua alegria ao ver que, “cada vez mais, cresce o número de leigos e leigas na missão”.