Haiti recebe 150 toneladas de alimentos da Diocese de Maringá

g doacoes-haiti

A arquidiocese de Maringá (PR) arrecadou cerca de 150 toneladas de alimentos e um valor aproximado de R$90 mil para ações de ajuda humanitária no Haiti, país da América Central atingido por um terremoto em 2010. As doações da campanha "Alimente a esperança – ajude o Haiti", promovida pela Associação de Reflexão e Ação Social (Aras-Cáritas) da arquidiocese de Maringá (PR), em parceria com a Associação e Fraternidade São Francisco de Assis, foram enviadas neste final de semana ao país.

O arcebispo de Maringá, dom Anuar Battisti, ressaltou a surpresa com o resultado da campanha. "Esperávamos uma boa campanha, mas foi surpreendente. Em apenas quatro semanas arrecadar tantos produtos assim mostrou como a nossa arquidiocese é solidária. Queremos agradecer também aos irmãos de outras denominações religiosas que deram um lindo testemunho ao ajudar com diversas doações", disse.

A iniciativa foi promovida em todas as paróquias da arquidiocese no período de 21 de junho a 19 de julho. Foram arrecadados alimentos não perecíveis, como arroz, farinha de trigo, fubá, feijão e leite em pó, além de outras doações. Para os recursos em dinheiro, foi disponibilizada uma conta bancária. Os mantimentos serão encaminhados para à Missão Brasil/Haiti, da Associação e Fraternidade São Francisco de Assis na Providência de Deus, pelo Exército Brasileiro.

Além dos alimentos e do dinheiro, que será aplicado no pagamento dos contêineres, a campanha conseguiu doações de maquinário completo para a instalação de uma padaria e de um consultório odontológico no Haiti. A estrutura de odontologia será utilizada por um frade natural de Maringá que é formado na área.

A expectativa é que sete contêineres sejam carregados até o mês de setembro.

Missão

O trabalho da Associação e Fraternidade São Francisco de Assis no Haiti começou após o terremoto que atingiu o local, em janeiro de 2010. Diante das consequências do desastre natural, foi instalada em Porto Príncipe, capital do país, a Casa São Francisco de Assis na Providência de Deus. No local são realizados acompanhamentos de gestantes, da nutrição infantil, entrega de alimentos e suplementos alimentares e vacinação.

A missão da Associação e Fraternidade fornece a mais de 700 crianças pão, suco e leite, diariamente. Na Casa São Francisco de Assis foi instalada uma padraria que produz cerca de 8 mil pães e colabora na geração de renda para famílias haitianas.

Atuação da CNBB

Em março deste ano, houve uma avaliação do trabalho missionário da Igreja no Brasil realizado há cinco anos no Haiti. Na ocasião, os bispos do Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) aprovaram a continuidade do Projeto Missionário Intercongregacional, realizado em parceria com a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB).

As atividades do projeto são desenvolvidas a partir eixos de atuação: geração de renda e economia solidária, formação e saúde.

Em cada eixo há projetos específicos. O eixo de Geração de renda e economia solidária beneficia cerca de 500 pessoas com os projetos das cozinhas comunitárias, fabricação de doces e salgados, horta comunitária, cursos de corte, costura e bordado e artesanato.

O eixo de formação compreende o trabalho na mudança de mentalidade das pessoas em relação aos traumas e conflitos que surgiram após a tragédia de 2010. Neste caso é dada atenção psicológica e psicopedagógica aos participantes dos projetos. Vinte crianças recebem cuidado diferenciado. Ainda no âmbito da formação, é oferecido pelas irmãs aprendizado em arte e música. De acordo com a avaliação, houve interesse no desenvolvimento dos dons artísticos.

O eixo saúde elenca as atividades de prevenção das doenças tropicais, hoje com menor necessidade, e colaboração com medicamentos e exames médicos às pessoas carentes. (Fonte: odiario.com/cnbb)